UMUARAMA/PR

Anvisa aprova venda de remédios à base de maconha, mas rejeita cultivo

Anvisa aprova venda de remédios à base de maconha, mas rejeita cultivo

Foi aprovado nesta terça-feira, regulamentar o registro de medicamentos à base de cannabis.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu por unanimidade, nesta terça-feira, regulamentar o registro de medicamentos à base de cannabis. A norma entrará em vigor 90 dias após a publicação e deverá ser revista três anos após a publicação no Diário Oficial.

A diretoria da agência decidiu, no entanto, arquivar a proposta de resolução que previa autorizar o  plantio de maconha  por empresas para fins medicinais . A proposta do relator foi rejeitada por três votos a um. O único conselheiro a votar a favor foi o diretor-presidente, William Dib.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

A discussão sobre o tema começou em 2014 na agência, mas só chegou ao plenário da Diretoria Colegiada neste ano. O debate foi concluído após interrupção temporária, depois que dois conselheiros, Fernando Mendes e Antonio Barra, pediram vista. Relator das propostas, William Dib já havia votado a favor da regulamentação desses temas.

Durante os três anos ao longo dos quais a regra estará valendo, os compostos feitos com cannabis serão enquadrados em uma classificação especial chamada “produtos à base de cannabis”, sujeitos à regulação da Anvisa.

Segundo a agência, eles ainda não podem ser definidos como “medicamentos”, porque não há comprovações científicas suficientes sobre a eficácia e a segurança desses produtos.

O diretor Fernando Mendes propôs um texto substitutivo para a medida de regulamentação incluindo esse modelo alternativo para a classificação desses produtos com o objetivo de evitar a fragilização no processo de autorização de outros tipos de medicamentos.

Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.

# Veja Também

Mais de 60% das crianças ainda não foram vacinadas contra a pólio

Desde o início da Campanha Nacional de Vacinação, no dia 5 de outubro...

Polícia Federal combate contrabando na fronteira com Paraguai

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (23) a Operação FREE PASS, com o...

Pai de médica desaparecida em Erechim nega pedido de resgate

O prefeito de Laranjeiras do Sul, Berto Silva, divulgou uma nota à imprensa a...

Bolivianos são flagrados na fronteira de MS com R$ 1,5 milhão

Nesta segunda-feira (19) a Receita Federal apreendeu R$1,5 milhão na fronteira entre Brasil...

# Mais Notícias

Imigrantes achados mortos em contêiner pensavam que iam para Itália

Os sete imigrantes encontrados mortos dentro de contêiner de fertilizantes em Assunção, no Paraguai, pretendiam chegar a...

Mais de 60% das crianças ainda não foram vacinadas contra a pólio

Desde o início da Campanha Nacional de Vacinação, no dia 5 de outubro até hoje (26), apenas...

Homem é preso por furto e mulher por receptação, em Umuarama

Na noite desta segunda-feira (26) por volta das 19h solicitação diretamente aos policiais em patrulhamento, cujo solicitante...

Uopeccan realiza bazar com mercadorias apreendidas pela Receita Federal

O Hospital do Câncer Uopeccan de Umuarama realiza nos dias 06 e 07 de novembro, um bazar...