UMUARAMA/PR

Casal arrancado de dentro de casa na frente do filho é encontrado morto

Casal arrancado de dentro de casa na frente do filho é encontrado morto

Os dois estavam desaparecidos desde sexta-feira. A polícia tenta descobrir a motivação e autoria dos crimes.

Foram identificados oficialmente pelo Instituto Médico Legal os corpos de Adilson Gonçalves de Godoi, 45 anos, e Keila Rodrigues Moreira, 30, que estavam desaparecidos desde a última sexta-feira (28). Na tarde desta segunda-feira (1º), a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) encontrou os dois corpos enterrados em meio a uma plantação de eucaliptos do bairro Caximba, em Curitiba.

Segundo a delegada Iara Dechiche, da DHPP,  a Polícia Civil chegou até os corpos a partir de denúncias de moradores do bairro Tatuquara. “O homem foi decapitado e a mulher também teve cortes na cabeça e aparentam serem vítimas de pauladas ou de uma machadinha”, explicou.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Os corpos estavam a uma distância aproximada de 100 metros um do outro. Eles estavam em covas feitas no local. Adilson apresentava marcas de tortura e Keila tinha uma garrafa de champanhe em cima do corpo.

Segundo familiares, marido e mulher foram levados de dentro de casa, no bairro Tatuquara, em Curitiba, junto com o carro da família, um Citroën C3. O filho mais velho do casal, de apenas 7 anos, estava em casa e relatou os momentos de tensão aos familiares e à polícia. A caçula de onze meses foi recolhida pelo Conselho Tutelar.

Desaparecimento

O sumiço do casal aconteceu na madrugada de sexta-feira (28), quando – segundo a família – três homens invadiram a casa, agrediram os dois e os levaram dentro do carro da família.

Keila trabalhava em uma rede de supermercados na região do bairro Batel e o marido estava atualmente desempregado, mas atuava há anos como marceneiro. O carro do casal foi encontrado a cerca de quatro quadras da casa, com sangue e bastante danificado.

A Polícia Militar (PM) afirmou à Banda B que Adilson tinha vários boletins de ocorrência envolvendo o nome dele, como violência doméstica, lesão corporal, abandono de incapaz e ameaça, totalizando oito documentos. Também há cerca de um ano, a Polícia Civil investiga a participação dele em um suposto crime de estupro. Katia não tinha passagens pela polícia.

A DHPP investiga o que pode ter motivado o duplo homicídio.A hipótese de vingança é a principal linha de investigação.

Comente

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo impróprio ou ilegal, denuncie.

# Veja Também

Homem é preso acusado de estuprar adolescente em Nova Cantu

Nas primeiras horas da última terça-feira (27) uma equipe policial se deslocou até...

Menino de dois anos morre após cair de sofá em Loanda

Uma criança de dois anos morreu na tarde de quinta-feira (29) em Loanda....

UEM abre inscrições para o vestibular EAD nesta quarta-feira

A UEM abre, nesta quarta-feira (21) o prazo de inscrição para o Vestibular...

Jovem de 19 anos é morto a tiros dentro de casa, em Maringá

Um jovem de 19 anos foi morto a tiros dentro da casa onde...

# Mais Notícias

Homem é preso acusado de estuprar adolescente em Nova Cantu

Nas primeiras horas da última terça-feira (27) uma equipe policial se deslocou até Goioerê, onde efetuaram a...

Menino de dois anos morre após cair de sofá em Loanda

Uma criança de dois anos morreu na tarde de quinta-feira (29) em Loanda. Segundo a Polícia Militar...

Imigrantes achados mortos em contêiner pensavam que iam para Itália

Os sete imigrantes encontrados mortos dentro de contêiner de fertilizantes em Assunção, no Paraguai, pretendiam chegar a...

Mais de 60% das crianças ainda não foram vacinadas contra a pólio

Desde o início da Campanha Nacional de Vacinação, no dia 5 de outubro até hoje (26), apenas...